Justiça proíbe não médicos de realizar escleroterapia

07/08/2020

O CREMERJ teve nessa quarta-feira, 4, uma vitória judicial importante em prol da defesa do ato médico. A juíza federal Paola Goulart de Souza, da 1ª Vara Federal de Campos, julgou procedente a ação do Conselho exigindo que atividades de escleroterapia fossem realizadas apenas por médicos.

O Conselho entrou com esta ação, após denúncia de que outros profissionais, no município de Campos, estariam praticando escleroterapia, que deve ser realizada exclusivamente por médicos, de acordo com o Conselho Federal de Medicina. É importante lembrar que este não se trata de um procedimento estético, mas, sim, médico.

"Essa decisão é uma vitória para a Medicina e também para a população. É fundamental garantir a segurança dos pacientes e a qualidade dos procedimentos que estão sendo realizados. A escleroterapia é um deles", destacou o presidente do CREMERJ, Walter Palis.