Simpósio da Oncologia D’Or vai debater os avanços em diagnóstico e terapia do câncer de mama

Tratamento neoadjuvante, imunoterapia e descalonamento estão entre os destaques do evento

Os principais avanços da oncologia mamária serão debatidos no VI Simpósio Internacional de Câncer de Mama Oncologia D’Or, que acontece no dia 12 de setembro. Pela primeira vez o evento será inteiramente virtual, com a participação de mais de 25 palestrantes, incluindo três convidados internacionais. “O Simpósio cria uma oportunidade única de interação para os médicos envolvidos nos cuidados de pacientes com câncer de mama, permitindo debater dúvidas e controvérsias relacionadas”, destaca o oncologista Ricardo Marques, que, ao lado do também oncologista Gilberto Amorim, faz a coordenação científica do evento.

Os dois coordenadores destacam na programação os módulos que vão abordar o tratamento neoadjuvante, que consiste na aplicação de quimioterapia, hormonioterapia, radioterapia ou terapia-alvo antes de um procedimento cirúrgico. Gilberto relata que, em tempos de Covid-19, essa estratégia tem se mostrado muito importante e utilizada, justamente devido aos adiamentos de cirurgias provocados pela pandemia. “Mesmo no pós-pandemia isso vai ser consolidado”, avalia o oncologista.

O descalonamento será outra questão que terá bastante destaque no Simpósio. Gilberto observa que isso é resultado da evolução da cirurgia de mama, nos últimos anos, com intervenções cada vez menores em alguns cenários. “A radioterapia também tem evoluído com protocolos bastante modernos e menos seções de tratamento e isso tem beneficiado muito pacientes. Todos esses procedimentos serão debatidos com um foco multidisciplinar nos módulos”, conta.

Novas técnicas de diagnóstico em radiologia, avanços na radioterapia e imunoterapia também estão entre os temas que serão debatidos. Gilberto observa que no caso da imunoterapia, por exemplo, ainda há muitas dúvidas sobre seu papel, bem como de quais pacientes podem se beneficiar. “A patologia tem uma participação expressiva nessa área, pois permite identificar marcadores moleculares que possam predizer o benefício das terapias sistêmicas. E isso será discutido no evento”, adianta.

À frente de cada módulo estarão alguns dos principais nomes nacionais e estrangeiros da oncologia, mastologia, radiologia, patologia, entre outras áreas representadas no Simpósio. Para Ricardo, a participação de convidados internacionais, como o Antonio Wolff, referência mundial em câncer de mama, nos permite compartilhar e comparar nossos cuidados de forma prática, por exemplo com discussão de casos. “Os convidados internacionais, além de ótimos palestrantes e professores, têm uma prática diária com pacientes com câncer de mama ativa e produtiva. Assim, eles completam o ciclo de geração de conhecimento e aplicação deste conhecimento a pacientes”, destaca o coordenador do Simpósio.

Simpósio faz parte do calendário de eventos virtuais

O Simpósio de Câncer de Mama faz parte de uma série de eventos virtuais promovidos pela Oncologia D’Or até o final do ano. “A necessidade de isolamento social devido à pandemia não permite a realização de atividades presenciais. Entretanto o câncer continua sendo um problema relevante de saúde e há a necessidade de disseminar os estudos mais recentes a todos os médicos.”, comentou Dr. Paulo Hoff, presidente da Oncologia D’Or. A cada evento, profissionais poderão discutir com especialistas nacionais e estrangeiros o que há de mais recente e efetivo no tratamento dessa doença. Outra novidade é que todos eventos terão conteúdo on demand. Os participantes terão acesso ao conteúdo apresentado pelos palestrantes por três meses. O calendário completo está disponível no site https://eventosoncologiador.com.br/.