SOCERJ promove primeiro congresso de cardiologia em formato híbrido no Brasil

Impacto da COVID-19 em pacientes cardiopatas, doenças cardiovasculares na mulher e exercício físico na era virtual são alguns dos destaques da 37ª edição do Congresso, que começa no próximo dia 16/9. Inscrições gratuitas.

Para evitar aglomeração de pessoas e a disseminação da COVID-19, o 37º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (SOCERJ) e o 17º Congresso Fluminense serão transmitidos ao vivo diretamente do Centro de Convenções SulAmérica entre os dias 16 e 19 de setembro, através de plataforma virtual. Este será o primeiro evento de cardiologia no formato híbrido no Brasil, com palestrantes num estúdio e assistência em casa, seguindo todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). As inscrições são gratuitas.

Estão confirmados mais de 150 palestrantes que se revezarão em 40 atividades, seis jornadas multiprofissionais, além de cursos de capacitação e apresentação de estudos destacados no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia. Com uma programação científica ampla, que contempla diversas áreas relacionadas à atuação do cardiologista, a 37ª edição do Congresso trará também simpósios e mesas-redondas para um público de quase 5 mil pessoas.

A programação científica busca oferecer aos médicos e público multiprofissional a oportunidade de reciclagem e atualização na área cardiológica. “É o momento que devemos intensificar a educação continuada para os profissionais de saúde, pois entendemos que existem muitas dúvidas a respeito do assunto neste período de pandemia. Com isso, as sociedades de especialidade assumem um importante papel, que é de acelerar a difusão do conhecimento, num cenário cada vez mais veloz de informação”, explica Wolney de Andrade Martins, Presidente da SOCERJ.

Entre os temas que serão abordados nas três salas do Congresso (Rio, Búzios e 65 anos – alusão ao aniversário da entidade) estão o impacto da COVID-19 em pacientes cardiopatas; exercício físico na era virtual; doença cardiovascular na mulher; métodos de imagem; síndromes coronarianas agudas e crônicas; insuficiência cardíaca; anticoagulantes e antiagregantes; ultrassonografia torácica; pressão arterial; estratégias em intervenção; miocardiopatias; doenças orovalvares; coronariopatia; e aterosclerótica coronária e cerebrovascular.

“O formato online permite um alcance maior, ultrapassando o limite do Estado do Rio. Profissionais com alguma dificuldade de agenda e que não conseguem comparecer ao congresso terão a oportunidade de participar de uma atualização com o que há de mais novo na cardiologia do Brasil e no mundo, com especialistas renomados. O evento apresentará ainda trabalhos inéditos destacados no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia”, comenta Sergio Kaiser, diretor científico da SOCERJ e membro do comitê executivo do congresso.

O sábado (19/9) será marcado pelo curso de anticoagulante e antiagregante plaquetário, que trata-se de um projeto da SOCERJ em parceria com as secretarias municipais e estaduais, em que a SOCERJ oferece gratuitamente curso de atualização para os clínicos que atuam em todo Estado do Rio, com atualização de um tema na cardiologia. Após o curso, um manual ficará disponível no site da entidade para download.

Mais informações sobre o evento e programação completa disponível no site: https://www.congresso37.socerj.org.br/.

Serviço:
37º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (SOCERJ) e 17º Congresso Fluminense
Data: de 16 a 19 de setembro
Horário: de 17h30 às 21h30 (exceto sábado, que será das 8h30 às 13h30)
Inscrições gratuitas até o dia do evento pelo link: https://www.congresso37.socerj.org.br/